O Instituto Tavola tem como objetivo congregar não só profissionais como Psicólogos e Médicos, mas também reunir profissionais relacionados de alguma forma às ciências humanas e psicológicas para promover cursos, grupo de estudo e diálogos interdisciplinares, tendo a psicanálise como campo de saber comum.

 

   Considera-se que a Psicanálise seja um movimento cultural de grande potência e uma ciência independente de instituições ou escolas que tentam dela se apropriarem. A Psicanálise se estende em um campo multidisciplinar (biologia, psicologia, artes e medicina), necessitando de uma formação própria, específica e também pluralista.

 

O Instituto Tavola que tem unidade em São Paulo, Franca, São Carlos, Bauru e Ribeirao Preto têm como base, três eixos que orientam sua proposta de formação:

 

 

(1) Independência:

A psicanálise é uma ciência multidisciplinar, mas independente. Portanto a formação do psicanalista deve operar no sentido de capacitar o sujeito a utilizar os dispositivos conceituais psicanalíticos, na clínica ou em outras atividades;

 

(2) Diversidade:

A formação do psicanalista deve ser plural e abarcar diversas escolas de pensamento dentro e fora do campo psicanalítico. Evita-se assim a idéia de que a psicanálise é um dogma a ser seguido cegamente por seus discípulos. Pelo contrário: a psicanálise deve ser renovada em um constante movimento de debate de idéias;

 

(3) Liberdade:

A formação deve ser livre de vícios institucionais. O analista deve adquirir responsabilidade em seu ofício, exercitando a liberdade de escolha. A instituição não deve atuar como instância paterna e decidir deliberadamente sobre conflitos importantes do sujeito, sobre suas ansiedades e desejos. O processo de formação em psicanálise, além de fornecer material teórico e prático, deve exercitar também a capacidade do analista em lidar com suas próprias angústias, sem necessidade de um aparelho institucional punitivo regulador.

 

 

Conheça nossos Valores e Diretrizes